quarta-feira, 30 de novembro de 2011

Veneno

Minhas malditas teorias,
Minhas malditas atitudes,
Minha  maldita revolta,
Meu maldito cabelo,
Minhas malditas roupas,
Meus malditos gestos,
Minhas malditas manias,
Meus malditos pensamentos,
Minhas malditas palavras,
Meus malditos passos,
Minhas malditas idéias,
Minhas malditas dúvidas,
Minha maldita filosofia...
Tudo isso se transformará em veneno...
Veneno que um dia serei obrigada a tomar,
Isso me alivia...
Veneno sabor morango...
Veneno que um dia serei obrigada a tomar...
Isso me alivia...
Tudo o que faço é um veneno...


Cinco horas de paz

Acordo com ruídos à minha porta,
Ruídos que jamais gostaria de ouvir
Ruídos de pessoas que nunca gostaria de ver
É desesperador ter que enfrentar tudo outra vez.. .

Cinco horas por dia, é isso que eu tenho de paz...
Então eu imploro, eu suplico, eu rogo...
Aumente minhas horas...
Aumente pra dez, dezoito, vinte cinco  horas...
Isso é um tormento, eu sei...
Mas eu amo minhas cinco horas de paz...

A vida é um campo minado...
Um passo em falso e ela te destrói
Olho em volta, meu refúgio está longe...
Muito longe... À dois anos daqui...

Cinco horas por dia, é isso que eu tenho de paz...
Então eu imploro, eu suplico, eu rogo...
Aumente minhas horas...
Aumente pra dez, dezoito, vinte cinco  horas...
Isso é um tormento, eu sei...
Mas eu amo minhas cinco horas de paz...

Minha alma grita, você a ouve?
Está dizendo “salva-me por favor!”
Você está parado, estático, surdo...
Então, o Punk Rock and Roll veio me salvar no teu lugar...

Cinco horas por dia, é isso que eu tenho de paz...
Então eu imploro, eu suplico, eu rogo...
Aumente minhas horas...
Aumente pra dez, dezoito, vinte cinco  horas...
Isso é um tormento, eu sei...
Mas eu amo minhas cinco horas de paz...